Terapia de vidas passadas e auto-obsessão

gato-leao

               

Irei começar essa categoria do blog, TVP e…, com os temas que eu tratei no meu livro, O Fio de Ariadne. Mesmo tendo escrito bastante sobre esses temas, eles são tão ricos que sempre permitem mais comentários, além dos vários exemplos clínicos que sempre aparecem.

                Sobre o capítulo do livro, que é no qual conto a história de Samanta, foi o que mais ouvi comentários dos leitores. Expliquei sobre as dificuldades que ela teve com um ex-namorado e todas as implicações de auto-obsessão, ou seja, todas as personalidades de passado que intervinham no romance, no caso 33 vidas passadas.

                Para quem é iniciante no mundo da TVP, 33 vidas trabalhadas pode parecer um absurdo, pela quantidade e complexidade dos conteúdos. Dependendo do caso, esse número na verdade pode ser até maior, infelizmente.

                Auto-obsessão nada mais é do que a influência que as nossas próprias personalidades de passado causam sobre a gente. Ou seja, é um processo que acontece com todos nós, com maior ou menor intensidade.

                Um fator importante na auto-obsessão terapeuticamente é justamente trazer para a pessoa a responsabilidade pelo que lhe acontece. Muitas pessoas chegam na terapia esperando “tirar o encosto”, mandar passear aquele obsessor indesejável que incomoda e complica a vida. E muitas ficam surpresas quando constatam que o obsessor é interno, e não externo.

                No livro expliquei quais são os 12 fatores de vidas passadas que costumam contribuir para que se desenvolva a auto-obsessão em grau mais acentuado, e apresentei 28 casos da bibliografia de TVP. São eles:

1)      Culpa

2)       Vidas em conflito entre si

3)      Vidas em desacordo com a proposta atual

4)      Postulados, idéias fixas, programações mentais

5)      Comportamento condizente com determinada época histórica

6)      Suicídio

7)      Magia negra

8 )      Conduta ilícita em sequência de vidas, ânsia por poder

9)      Morte com carga emocional forte não drenada

10)   Loucura

11)   Afloramento específico que lembre morte

12)   Obsessores com personalidade passada, através de pactos

O que mais se percebe nesses fatores como perfil geral é que a auto-obsessão acontece quando algo ficou pendente no passado, carecendo de resolução. Ou, por outro lado, há um padrão rígido e teimoso que a alma vai seguindo no decorrer dos séculos, apenas mudando de contexto histórico.

Uma boa orientação terapêutica é fundamental no caso da auto-obsessão, para que o perfil das encarnações seja traçado, as personalidades sejam devidamente tratadas e seja feito todo um processo de intervenções terapêuticas para que a pessoa se conscientize do papel que vem desenvolvendo, e consiga estabelecer as mudanças mais necessárias.

Normalmente pacientes de auto-obsessão são os mais difíceis para o terapeuta. Teimosos, obstinados em seus pontos de vista, só aderem à terapia quando os solavancos da vida já foram fortes o suficiente para dobrar seu orgulho. Requerem ao mesmo tempo paciência e rigidez, pois adoram ganhar uma boa discussão. O processo terapêutico mais indicado nesse caso é deixar que ele chegue às próprias conclusões, pois dificilmente irá dar o braço a torcer e admitir estar errado.

O orgulho e auto-obsessão andam de mãos dadas. O orgulhoso é auto-centrado, e se preocupa tanto consigo mesmo que acaba entrando em um processo de auto-obsessão. O orgulhoso costuma trazer em si o lado mais negro da humanidade: a preocupação egoísta e a postura arrogante, de baixo desenvolvimento moral e ética. A TVP costuma ser um confronto doloroso consigo, e olhar no espelho muitas vezes dói em casos assim.

Se você tem um perfil assim, saiba que a TVP pode te ajudar muito. Como teimosa que sou também, sou obrigada a admitir a verdadeira revolução que a TVP fez na minha vida, e também sou forçada a admitir que muitas vezes pensei em desistir. Afinal, a idéia que dá é que todo o seu sistema de crença está errado – e está mesmo!

Um grande exemplo entre todos os teimosos e auto-obsediados que tratei foi uma moça que chegou com a vida totalmente caótica no consultório: problemas familiares, profissionais, de auto-estima, de relacionamento pessoal e sexualidade. No final das contas ela era lésbica e não sabia, e isso sabotava toda a sua vida. Conforme ela foi se percebendo conseguiu terminar o noivado, se colocar para a família, arrumar um emprego e começar a assumir as rédeas da vida.

Claro que não cabe à terapia aprovar ou condenar qualquer comportamento. O que interessa é ajudar a pessoa a entender qual ponto de sua vida está desconexo, que tipo de caminho seria o mais adequado para ela naquele momento evolutivo. Homossexual, bissexual, heterossexual, gerente de uma empresa, trabalhador autônomo, morar sozinho, constituir família, ter filhos ou não, ficar solteiro, todas são decisões válidas e podem ser tomadas, contanto que essa seja a vontade da pessoa.

A auto-obsessão se estabelece justamente quando a pessoa está tão subjugada às forças do passado que não consegue tomar as decisões que precisa em sua vida. Naturalmente, tudo começa a ficar travado, pois a própria pessoa está travada.

Fica o convite para se libertar das amarras do passado com a TVP. O resultado pode te surpreender!

 Camila SampaioAtendimento em São Paulo

Site: http://www.terapiadevidaspassadas.net

E-mail: camilasampaio@yahoo.com.br

Fones:  (11) 9502 2176  (11) 9502 2176

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s