Terapia de vidas passadas e Depressão

depressao

É muito comum que o deprimido receba um rótulo, tanto da família quanto da sociedade: isso tudo é frescura. Como se ele próprio criasse sofrimento onde não existe, e ficasse se lamentando pelos cantos.

Esse é um preconceito que o deprimido enfrenta diariamente, e só quem realmente já sentiu a doença na pele sabe o quanto não é verdade. A depressão é silenciosa, ela vai se instalando na vida da pessoa até tomar toda a sua alma.

A princípio parece uma tristeza profunda, e na maioria das vezes essa tristeza tem um motivo sólido. Mas o tempo normal de tristeza vai passando e ela ao invés de ceder só piora. A pessoa vai ficando sem vontade de fazer nada, de tomar banho, de se arrumar, de falar até. É como se ela quisesse parar de existir.

Na TVP encontramos, como sempre, várias razões que podem levar à doença. Esses são os 18 fatores de passado apresentados no Fio de Ariadne, ilustrados com 30 casos, como os geradores da Depressão:

1)                 Situações de abandono

2)                  Escravidão

3)                 Posição de vítima consolidada

4)                 Apego a existência no astral

5)                 Afloramento cronológico

6)                 Suicídios recorrentes

7)                 Arquepadia (magia de passado)

8 )                 Perda traumática no passado

9)                 Culpa

10)             Impotência em situação traumática

11)             Obsessores cobrando

12)             Obsessão por amor

13)             Alcoolismo no passado

14)             Pactos de magia

15)             Abortos

16)             Trauma intra-uterino

17)             Expulsão de comunidades e grupos

18)             Reencontro e convivência compulsória com inimigos

Ou seja, resumindo: ou a pessoa vivenciou a depressão em vidas passadas e está retomando o sentimento, ou ela está sofrendo conseqüências energéticas de maus atos, ou fatos do passado que não foram vivenciados como depressão são retomados e dessa vez a depressão é o sintoma que vêm à tona.

A depressão está profundamente ligada à não aceitação. É como se o psiquismo da pessoa desse um curto circuito, e não agüentasse mais. A pessoa simplesmente para.

O mais comum é que aconteça por motivos afetivos ou profissionais. Términos de relacionamento e de emprego, onde a pessoa se vê sem saída, como se a sua vida inteira fosse caindo frágil como um castelo de cartas. Além da pessoa não aceitar o que acontece, ela não vê como sair da situação, e por isso se entrega.

É muito importante buscar a TVP quando o assunto é depressão, pois na maioria dos casos há fatores da vida atual interagindo com fatores passados, e a pessoa no meio da confusão energética. Logo, ela só consegue reagir ao presente quando resolve o passado, e vice-versa.

O primeiro passo é incentivar a vinda à terapia, pois para a pessoa é especialmente difícil levantar e sair de casa. É importante que o terapeuta sinalize a importância das conseqüências dos atos: a TVP está ali oferecendo a corda de salvação, mas a pessoa tem que agarrá-la, senão ficará lá no fundo do poço sozinha.

Apenas um tipo de depressão não encontra bons resultados na TVP: a depressão da pessoa manipuladora, que se mantém naquele estado para que todos façam as suas vontades. Nesse caso sim há uma grande dose de fingimento, pois o que a pessoa quer é não ser contrariada. Mas esse tipo, sob olhar mais atento, mostra que nem depressão é exatamente, pois nesse caso o sofrimento e a solidão são uma escolha. No caso do deprimido autêntico, ele não consegue reagir nem que queira.

Quando o processo depressivo envolve obsessão, é comum até que a perseguição esteja acontecendo há anos a fio, por ligações passadas dos envolvidos Mas toda obsessão tem uma contrapartida da pessoa, uma brecha que gera o acesso da entidade, que na grande maioria dos casos é a culpa. A própria pessoa não se perdoa pelo que quer que tenha acontecido, e abre as portas do seu psiquismo para a ação trevosa, como se no fundo acreditasse que merece sofrer pelo que fez.

Como no caso Letícia descrito no livro, já acompanhei várias almas sombrias voltando para a luz. É um processo muito bonito, pois a pessoa que já passou pelo pior tipo possível de sofrimento tem uma força descomunal, que quando canalizada da forma certa pode trazer grandes realizações.

Se você sofre de depressão ou conhece alguém deprimido, aprofunde-se no assunto e busque a TVP. Escrevi um capítulo inteiro no livro justamente porque vivenciei a depressão bem de perto com um parente próximo, e sei o desastre familiar e pessoal que ela causa. Até por isso tenho um carinho especial pelo tema, pois adoro ser o instrumento para que outras famílias se harmonizem!

 Camila Sampaio 

 

Atendimento em São Paulo

Site: http://www.terapiadevidaspassadas.net

E-mail: camilasampaio@yahoo.com.br

Fones: (11) 9502 2176

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s