Terapia de Vidas Passadas e Mediunidade

mediunidade

Como a Terapia de Vidas Passadas pode me ajudar a ser um médium melhor?

A mediunidade é um dom, todos sabemos. E em casas que a exercem, durante aulas e durante o treinamento para a boa prática mediúnica, aprendemos que devemos usar esse dom para ajudar as pessoas, e sempre de forma gratuita.

De fato, assim deve ser. O que nem sempre é enfatizado nos grupos de treinamento mediúnico é a importância do médium ser acompanhado de perto em um tratamento psicoterápico, além do desenvolvimento de suas faculdades, para que tenha suporte e entenda direito o que está acontecendo com seu corpo, com suas emoções e pensamentos.

Nesse sentido, a Terapia de Vidas Passadas bem conduzida é uma abordagem altamente recomendada para ajudar nesse sentido, tanto médiuns em desenvolvimento quanto os atuantes. Através da TVP é possível descobrir alguns pontos importantes:

Brechas cármicas

Com a Terapia de Vidas Passadas é possível ter um panorama geral sobre nossas encarnações, nossos erros e acertos. Trabalhando de forma clara e direcionada, podemos entender quais são nossos principais pontos fracos no decorrer de nossas existências, e que tipo de comportamentos e tendências eles ocasionam.

Sempre ouvimos no Centro (Espírita, Umbandista e de Apometria – os mais atuantes com mediunidade, mas podem ser de outras tradições também) sobre a importância de fazer a Reforma Íntima. Mas como podemos reformar uma casa que sequer sabemos a planta? É justamente isso que a TVP propõe: conhece-te a ti mesmo.

Atuação de obsessores sobre a vida atual

É absolutamente comum que o médium, tanto iniciante quanto especialmente o mais avançado, seja maciçamente atacado no seu dia-a-dia.

Isso acontece porque as entidades das trevas tentam impedir que um ponto de luz ajude o lado branco a se desenvolver – e quanto mais cedo ele for assustado com sintomas físicos, acontecimentos estranhos ou pensamentos obcenos, melhor.

Nesse ponto, é comum ouvir de médiuns que abandonaram o trabalho:

– Não sei o que me deu;

– Perdi a vontade de vir;

– Toda vez que era dia de vir me chamavam para fazer alguma coisa;

– Será que vejo mesmo espíritos ou é coisa da minha cabeça?

Isso sem falar nas brigas entre membros de grupos, que as entidades provocam com maior ou menos facilidade. Com a TVP é possível identificar e tratar os obsessores, cada um de acordo com sua necessidade, dando paz de espírito para o médium atormentado.

Atuação de obsessores ligados a vidas passadas

Esse tipo de perseguição costuma ser mais forte, pois é mais pessoal e antigo. Normalmente os obsessores têm razão no que reclamam, logo nosso trabalho na terapia é entender o que houve e fazer o perdão.

E nesse ponto, o trabalho com o médium de forma terapêutica é fundamental, pois muitas vezes ele pode ter bastante dificuldade em fazer esse perdão de fato, e precisar de um acompanhamento mais especializado para que a coisa não seja da boca para fora.

Trabalhos de magia e Implantes parasitas

Tanto em vida atual como em vida passada o médium pode ter sido alvo de trabalhos de magia e implantes, que descreverei com pormenores em post futuro.

A questão é que nem sempre na casa de trabalho há tempo e equipe disponível para verificar isso com o detalhe que a TVP proporciona, e retirar esse tipo de magnetismo causa incrível diferença, inclusive na qualidade da percepção mediúnica.

Contato com o mentor e com a proposta encarnatória

Caímos no mesmo ponto: o mentor na Tvp tem mais tempo para falar de forma detalhada com seu protegido, e dar orientações mais específicas.

Lembro-me da primeira vez que vi minha mentora, Marta. Foi em 2002, quando estava tomando um passe na Fraternidade Espírita Ramatís, em São Paulo. Ela aproveitou o momento do passe, onde as vibrações eram mais elevadas e ela podia me contactar com facilidade, e foi mais ou menos assim, corrido mesmo e sem espaço para fôlego:

– Oi Camila meu nome é Marta sou sua mentora não tenho tempo para falar porque o passe vai acabar mas eu te amo muito e pode ficar tranquila que estou aqui e a gente vai conversar com mais calma no futuro te amo beijo tchau

… E acabou o passe! De fato, a próxima oportunidade que tive de conversar mais com ela foi em uma sessão de TVP, pois quando estamos na casa de trabalho o próprio nome diz: estamos lá para trabalhar.

Harmonização pessoal e Harmonização familiar

Bem sabemos ser comum estarmos trabalhando com o grupo mediúnico alegres e tranquilos no nosso dia certinho, tudo em paz e… marido surta, tio morre, mãe briga com pai, namorado fica com ciúme etc etc. Afinal, como diz o ditado, casa de ferreiro espeto é de pau, e quase todo médium tem o pior tipo de familiar possível.

Naturalmente, isso acontece porque aquele médium tem condições de levar um pouco de luz e conhecimento para aquela família, e por isso é colocado como um peixinho fora d’água. Às vezes existe o suporte de um ou mais familiares que pensem como ele, às vezes não.

Se o médium tiver o suporte da TVP para resolver pendências milenares consigo mesmo e com sua família, as coisas podem transcorrer de forma mais tranquila e pacífica, e a própria família acaba sendo muito beneficiada.

Cuidado com a vida profissional

Outra questão comum aos médiuns é ter sérios problemas com suas finanças. Afinal, ele é o bonzinho, o salvador, que dá conselhos, ouve todo mundo, cuida de todo mundo, e… esquece de si, muitas vezes.

Nesse sentido, a TVP ajuda muito, pois pode inclusive acontecer do médium ter tido vidas como padre, freira, monge, sacerdote. Pode ter feito votos de pobreza e ainda estar apegado a eles.

E mesmo em termos de vida atual, sem ajuda terapêutica pode acabar sendo ingênuo e complacente demais com os outros, na intenção de ajudar. Sabemos qe vivemos em um mundo capitalista altamente competitivo, e que o mundo de regeneração está a caminho – mas ainda não chegou.

Enfim, creio ficar claro o quanto a TVP pode ser útil para a boa prática mediúnica, livre de percalços normais da vida diária, e de forma mais harmônica e feliz. Fez muita diferença na minha vida, na vida de centenas de médiuns que atendi, e recomendo a terapia, assim como muitos pediram que eu recomendasse aqui a vocês!

Camila Sampaio

Atendimento em São Paulo

Site: http://www.terapiadevidaspassadas.net

E-mail: camilasampaio@yahoo.com.br

Fones: (11) 9502 2176

Anúncios

Regressão simbólica

      blog

      Muitas pessoas pensam que a Terapia de Vidas Passadas acontece como se fosse um filminho, uma história que vai sendo contada. Para algumas pessoas é assim de fato, mas para muitas não.

      Um tipo específico de pessoas tem o que chama-se Regressão Simbólica. A pessoa pode ter os seguintes tipos de percepção:

 Objetos que remetem a algo

      Por exemplo, a pessoa vê uma taça. Essa taça remete a prosperidade, ou à necessidade dela buscar se nutrir mais com coisas que goste. Em situações assim, sempre cabe ao terapeuta perguntar o que aquele objeto quer dizer para ela, qual o significado que tem em sua vida.

      Regressões assim acabam ficando parecidas com a Associação livre de Freud, e é exatamente essa a idéia: ir configurando o psiquismo como se fosse um quebra-cabeças. A diferença é a leitura que daremos às imagens, considerando que tanto elas podem remeter a algo da vida atual como também de vidas passadas ou de um período entre vidas no astral.

 Cenas em lugares abstratos

      Por exemplo, uma paciente percebeu uma vez um prédio comercial. Ao ser investigada a cena, foi visto que não era  nenhum prédio que ela conhecesse ou conheceria, era um prédio genérico que foi mostrado com o objetivo de chamar a atenção dela para seu lado profissional, que ela estava negligenciando.

      É comum também aparecerem cenários de sonhos recorrentes, cujo conteúdo foi criado justamente para simbolizar algo que a pessoa precisava entender em sua caminhada evolutiva. Na regressão esse cenário é retomado para que o psiquismo expresse o que exatamente queria dizer.

 Cores e formas

      Muitas pessoas – mais do que se pensa – percebem apenas cores, luzes, fachos de luz, sombras passando em suas regressões. É como se o inconsciente fosse se comunicando em forma de cromoterapia, simbolizando situações negativas com cores escuras e o amparo espiritual com cores claras.

      Também acontece da percepção ser uma série de formas geométricas desconexas, mais ou menos como o plano de fundo do Windows Media Player. De alguma forma a energia negativa de passado vai sendo transmutada sem que necessariamente a pessoa entenda como.

 Animais

      Também podem aparecer animais guias, que nos levam para cenários impalpáveis. Nesse caso, a idéia é exatamente o que é descrito no livro “Resgate da alma” (que está nas leituras indicadas) como configurando uma viagem xamânica. O diferencial é que o próprio paciente vivencia isso, e justamente por alguns não terem treino mediúnico não conseguem perceber de forma mais tangível o que acontece.

      O animal que aparece pode ser o próprio animal de poder da pessoa (o que no xamanismo seria similar ao que conhecemos por mentor) ou pode estar trazendo alguma mensagem associativa, seja pelas próprias características do animal, seja por algo que ele lembre.

       Em qualquer uma das possibilidades, o que importa não é a forma de acesso da pessoa, mas sim o trabalho de drenagem e transmutação feito na sessão.

      Para muitas pessoas que têm regressão simbólica a impressão é de decepção, por estarem esperando algo diferente. Mas mal elas sabem o quanto aquele conteúdo, aparentemente inocente, pode ser absolutamente profundo e até iniciático na sua história pessoal.

      É comum que a pessoa ao vivenciar os efeitos benéficos da regressão não associe sua melhoria ao processo, que para ela foi apenas imaginação, ou algo besta e sem sentido que a mente criou. Não importa, o bom terapeuta está acostumado a acolher esse tipo de percepção e deixar que o tempo se encarregue de mostrar os fatos à pessoa. E caso ela mesmo assim não admita que o processo foi responsável pela mudança, o que vale é saber que foi possível ajudá-la com os símbolos, mesmo que ela não perceba.

      Caso na sua experiência sua regressão seja simbólica, não se preocupe. Se entregue ao processo, mesmo que o racional tenha dificuldades. Nosso lado simbólico é muito mais sábio do que nosso lado intelectual, e sabe o que está fazendo. Claro, em regressões assim é fundamental o preparo do terapeuta, mais ainda do que normalmente. (leia artigo sobre isso aqui)

      Deixe os símbolos te harmonizarem e fazerem seu trabalho, aliado ao bom terapeuta o resultado é surpreendente!

Camila Sampaio

Atendimento em São Paulo

Site: http://www.terapiadevidaspassadas.net

E-mail: camilasampaio@yahoo.com.br

Fones: (11) 9502 2176